quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Visitem www.sanavita.com.br

Qualidade de Vida

Viver mais e com saúde. A receita para alcançar essa meta pode estar dentro do carrinho de compras da feira. Quanto mais colorido e variado pela presença de frutas e hortaliças, significa que mais fibras, vitaminas e minerais vão fazer parte da alimentação diária. No entanto, existem alguns vegetais que contêm elementos fitoquímicos, substâncias capazes de prevenir doenças. Esses alimentos são chamados de funcionais. Certos peixes e grãos também trazem esse benefício extra ao organismo.
Para se valer dessa espécie de farmácia natural, é preciso conhecê-la e saber para que serve cada alimento. A doutora Jocelem Mastrodi Salgado, pesquisadora e professora titular em Nutrição da Universidade de São Paulo (USP) de Piracicaba, diz que peixes marinhos como salmão, sardinha, atum, anchova, cavala e arenque são exemplos de alimentos funcionais, assunto no qual ela é especialista. Esses peixes são ricos em ômega-3, um tipo de gordura que, segundo explica, tem se mostrado eficiente na redução de várias enfermidades, como hipertensão, doença cardiovascular, aterosclerose, desordens inflamatórias e auto-imunes.
Jocelem diz que alguns estudos recentes mostram que o consumo de ômega-3 pode ainda proteger contra o câncer. Um ômega-3 específico, conhecido como DHA, é o tipo de gordura mais abundante do cérebro, "considerado extremamente importante para o ser humano". A pesquisadora explica que baixas concentrações dessa gordura no plasma têm sido correlacionadas a uma incidência maior de doenças como depressão e mal de Alzheimer.
Mas para usufruir de tantos benefícios, é importante adotar uma dieta rica em peixes-fontes. O ideal, de acordo com Jocelem, seria consumir pelo menos uma porção de peixe - cerca de 100 gramas - todos os dias.
Quanto às frutas, o ideal é consumir entre três e quatro porções por dia. Por exemplo: uma banana, uma laranja, um caqui, dez moranguinhos. Para ter uma idéia da importância do hábito de comer frutas diariamente e na quantidade sugerida, o resultado, segundo a especialista, é uma redução anual, em todo o mundo, de 3 a 4 milhões de novos casos de câncer. Melhor ainda se as frutas forem vermelhas. Jocelem diz que quanto mais escura for a tonalidade de vermelho, maior a chance de reduzir o risco de câncer. Uvas, ameixas e amoras são ricas em antiocianidinas, que colaboram para a função cardiovascular e expulsam substâncias tóxicas do corpo.
LimpezaDesintoxicar o organismo também é com repolho roxo, rabanete, couve-flor e brócolis. Esses quatro vegetais, explica a pesquisadora, produzem substâncias que têm o poder de eliminar elementos cancerígenos pela urina. Devem ser consumidos cozidos, mas não tanto, para que permaneçam um pouco durinhos.
Já o consumo de espinafre é desaconselhado pela pesquisadora. Isso porque a folha contém um alto teor de ácido oxálico, um componente antinutricional. Numa refeição, ele pode inibir a absorção e a boa utilização de substâncias benéficas à saúde presentes em outros alimentos, como o cálcio. "Além dessa interferência, estudos mostram que um consumo excessivo da planta pode causar toxicidade nos rins", acrescenta. A dica é substituí-lo por outros vegetais folhosos, como couve, agrião, folhas de mostarda e de cenoura. Uma sugestão de preparo é refogar as folhas e "fazer uma farofinha".
Consumo diário de soja traz benefícios
O hábito do brasileiro de comer feijão tem, além do sabor, dois bons motivos para ser mantido. É que os feijões, assim como lentilha, ervilha, soja e grão-de-bico, são leguminosas ricas em fibras e ferro.
No caso da soja, "estudos revelam que, além desses nutrientes importantes, proteínas e o fitoquímico isoflavona estão presentes no grão, podendo trazer inúmeros benefícios para a nossa saúde", diz Jocelem. As proteínas têm a capacidade de reduzir o risco de doenças cardiovasculares e quando combinadas com as isoflavonas, podem reduzir o risco de osteoporose e até de câncer de mama e de próstata, informa.
As isoflavonas agem também como estrógenos naturais. Segundo Jocelem, são capazes de aliviar sintomas da menopausa, amenizando principalmente os famosos fogachos - ondas de calor. Mas para se beneficiar da ação desses componentes, recomenda-se um consumo diário de alimentos à base de soja de pelo menos 100 a 150 gramas.
Jocelem sugere uma receita: feijão de soja. Deixe de molho duas xícaras de soja em grão por duas horas, em água quente. Depois, lave os grãos em água fria. Ponha para cozinhar numa panela de pressão por uma hora. Retire uma concha e meia da soja já cozida e bata no liquidificador. Em seguida, acrescente esse caldo novamente à panela, misturando-o bem e temperando com muito alho e ervas ou a gosto.
SAÚDE NO PRATO
Veja como aproveitar melhor as qualidades de alguns alimentos.
Ômega-3 - Peixes mais baratos, como sardinha, atum e cavalinha apresentam bom conteúdo dessa substância. Em conserva, desde que preservem sua gordura, também são ricos em ômega-3. O mesmo vale para peças congeladas. O único peixe de água doce que contém boa quantidade de ômega-3 é a truta.
Goiaba - Contém uma substância chamada licopeno, um potente antioxidante, que também previne nos homens o câncer de próstata. Deve ser consumida com casca.
Tomate - Também contém licopeno. A substância que previne o câncer de próstata é até dez vezes maior no tomate maduro, cujas propriedades aumentam quando cozido.
Fruta todo dia - Sugestão de consumo: uma porção no café da manhã, outra por volta das 10h30, no almoço, no lanche da tarde ou após o jantar. Uma porção equivale a uma maçã pequena, meio mamão papaia, uma banana, uma fatia média de melão, uma laranja, um cacho pequeno de uvas...
Arroz e feijão - A combinação do arroz com o feijão é perfeita, de altíssima qualidade protéica, mas, infelizmente, associado a esses alimentos, existe um alto consumo de frituras, carnes gordas e alimentos excessivamente salgados. Brasileiro tem mania de comer com o saleiro ao lado do prato. Não é à toa que 15% da população após os 50 anos sofre com pressão alta.
Dieta funcional - Uma dieta com alimentos funcionais deve incluir cereais integrais (aveia, centeio, cevada, trigo), peixes marinhos, frutas e hortaliças variadas, e grãos, como a soja. O consumo desses alimentos deve estar associado ao consumo moderado de gordura, sal e açúcar, sem esquecer fatores condicionados a um estilo de vida não-saudável (hábito de fumar, sedentarismo, ingestão abusiva de bebidas alcoólicas). A dica é usar o bom senso: não comer ou beber exageradamente o que você sabe que não faz bem para a sua saúde. A longo prazo, nosso corpo cobra os abusos cometidos no passado.
Alho e cebola - Como receita de vida longa, coma-os à vontade, porque contêm sulfetos alílicos, que protegem contra doenças cardiovasculares, hipertensão e câncer gástrico.
Saiba mais - Dicas e sugestões para uma alimentação adequada, perda ou manutenção do peso, ligue gratuitamente para o Centro de Educação Alimentar: 0800 055 4414. Informe-se também pelos sites http://www.saudenamaturidade.com.br/ e http://www.estudosojamenopausa.com.br/
Fonte : Jornal O Popular - 22/09/04

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

domingo, 7 de agosto de 2011

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

PROJETO DE VIDA: Vamos falar de Sustentabilidade.

PROJETO DE VIDA: Vamos falar de Sustentabilidade.: " SUSTENTABILIDADE Mudando a história Há muitos anos, a destruição da floresta amazônica ocorre a uma velocidade cada vez mais ala..."

quarta-feira, 27 de julho de 2011

PROJETO DE VIDA: Experimente e veja a diferença no seu dia.


PROJETO DE VIDA: Experimente e veja a diferença no seu dia.
























terça-feira, 26 de julho de 2011


Seneya Migues
Cuide da saúde do corpo e da mente, reiki,equilibrio dos chacras,cromoterapia e cristais estão inclusos na promoção.

Fotos do mural
PROGRAMA VERÃO O ANO INTEIRO,PROGRAMA DE CELULITE,REDUÇÃO DE MEDIDAS E FLACIDEZ CORPORAL OU FACIAL,TRATAMENTOS INOVADORES,RÁPIDOS E CONJUGADOS CORPO E ROSTO.PREÇOS PROMOCIONAIS ATÉ 28.07.2011 1...Ver mais

sábado, 25 de junho de 2011


Ciência e Saúde

Nosso organismo pode ser comparado a uma máquina que utiliza energia do alimento para o seu funcionamento. Neste processo libera calor que é controlado para a manutenção da temperatura do corpo sempre em níveis regulares.

Ao contrário de outras máquinas, nosso organismo está continuamente destruindo (catabolismo) e construindo (anabolismo) os seus elementos. Alguns alimentos são vitais, pois participam da composição de nutrientes fundamentais para o funcionamento da máquina.

Muitos trabalhos científicos relacionam diretamente o aporte calórico com o processo de envelhecimento. Experimentos com animais de laboratório mostram que a restrição alimentar favorece a longevidade. Isto significa que devemos nos preocupar com a qualidade e a quantidade de alimentos que ingerimos.

O alimento é fundamental para a manutenção de todos os nossos processos vitais. É através dele que obtemos a energia necessária para a manutenção destes processos. Uma dieta adequada é aquela que assegura a ingestão equilibrada de açúcares, gorduras, proteínas, vitaminas e sais minerais, além de água.

Uma dieta inadequada está relacionada a inúmeras doenças, destacando-se a arteriosclerose, a hipertensão arterial, o câncer e a calculose renal. A dieta adequada é aquela que contém leite ou seus derivados, carnes (vaca, porco, carneiro, coelho, aves ou peixes), frutas, vegetais, cereais e pães.

A absorção dos alimentos pelo trato digestivo recebe a influência de diversos fatores como, por exemplo, a utilização de determinados medicamentos, ingestão regular de bebida alcoólica e estado depressivo.

A utilização prolongada de antibióticos produz alterações em nossa flora intestinal, o que pode alterar a absorção de determinadas vitaminas. No alcoolismo freqüentemente ocorrem avitaminoses e o estado psíquico pode produzir importantes alterações na absorção dos alimentos.

A quantidade de alimento necessária depende de fatores como o sexo, peso, atividade física e evidentemente a idade. Uma pessoa de 70Kg, com mais de 50 anos, deve receber ao dia um mínimo de 1200 quilocalorias por dia, menos do que um adulto jovem de mesmo peso que gasta em média de 2500-3000 quilocalorias por dia. Evidentemente estes valores variam com o tipo de atividade física de cada um, mas na terceira idade o gasto calórico tende a diminuir.

A avaliação calórica torna-se muito importante durante uma doença, quando devem ser redobrados os cuidados com a quantidade e a qualidade de alimentos ingeridos.

Na terceira idade há uma diminuição global da atividade das células, o que leva a modificações das necessidades nutricionais. Uma dieta incorreta pode ocasionar riscos à saúde. A composição adequada da dieta de um idoso sadio deve seguir o seguinte padrão: 30% de gorduras (evitando gordura de origem animal), 10-20% de proteínas (carnes), e 50-60% de carboidratos (açúcares, massas, fibras). Diante de algum tipo de doença este padrão poderá ser alterado, mas sempre sob controle médico.

Após os 50 anos é aconselhada a utilização rotineira de alimentos ricos em vitaminas, principalmente A e C. A mulher na menopausa deve ingerir alimentos ricos em cálcio com regularidade, na profilaxia da osteoporose que a atinge com maior freqüência.

Vários estudos científicos mostram que determinados legumes e frutas atenuam o processo de multiplicação de células que ocorrem nos tumores, destacando-se o brócolis, tomates, soja, alho, cebola, pimenta e frutas cítricas.

O idoso sadio que está se alimentando corretamente, não tem necessidade de suplementação alimentar com medicamentos a base de vitaminas. Por outro lado uma dieta incorreta pode ocasionar riscos à saúde.

Diante de determinadas doenças os cuidados alimentares devem ser redobrados, havendo então a necessidade de uso de vitaminas. O estado emocional alterado como a depressão e o estresse, por exemplo, podem interferir diretamente na absorção de alimentos, podendo inclusive ocorrer queda na resistência física.

O idoso bebe menos água o que pode facilitar uma série de situações patológicas, como a desidratação e o aumento da concentração de medicamentos no sangue.

Deve ser sempre observada uma ingestão razoável de líquidos, em torno de 2 litros por dia numa pessoa com 70 kg. É claro que em determinadas situações patológicas deve haver restrição hídrica, como na insuficiência cardíaca, doenças renais ou hepáticas, etc.

Na avaliação alimentar do idoso é importante saber-se ou através do mesmo ou de seu acompanhante, dados sobre a sua alimentação diária, doenças crônicas e tratamentos realizados, sobre eventual cirurgia, uso de dentaduras, de laxantes, de medicamentos de uso crônico, fumo, álcool e sobre a exposição ao sol.

A utilização crônica de diurético, por exemplo, pode levar a diminuição do potássio com sérias repercussões sobre a saúde, inclusive podendo levar à depressão.

Na terceira idade há situações em que pode ocorrer diminuição da ingestão de alimentos, como nas doenças que levam a perda do apetite, destacando-se aqui o estado depressivo.

Nestas situações há necessidade de suplementação da dieta, havendo produtos com esta finalidade no comércio. Há situações crônicas, como o alcoolismo, que é acompanhado de falta de apetite e lesões do estômago gerando com muita freqüência deficiências nutritivas.

Outras situações podem levar a déficit nutritivo por deficiência de absorção e/ou de metabolismo devido principalmente a distúrbios do sistema digestivo.

A alimentação por sonda (naso-gástrica e naso-enteral) deve ser utilizada para suplementação da dieta ou mesmo para sua completa substituição em determinadas doenças neurológicas graves, ou em situações em que não há condições para se engolir.

A alimentação por via endovenosa (parenteral) pode também suplementar a dieta por via oral e mesmo a dieta enteral. É um procedimento limitado pelo tempo, pois a veia não suporta muitos dias de utilização. Em algumas situações especiais há necessidade de se utilizar veia de grande porte, que permite tempo prolongado de utilização, mas sempre com cuidados especiais.

Copyright © 2000 eHealth Latin America


Postado por:

Fanny Menezes
Terapeuta de Regressão de Memória
www.regressaodememorias.com.br

sábado, 30 de abril de 2011


Ciência e Saúde


O ser humano é uma máquina que, como qualquer outra, necessita de energia para desenvolver as mais diversas actividades - trabalhar, praticar desporto, andar, falar, dormir, etc.
É principalmente através da alimentação que conseguimos obter a energia de que precisamos.
Mas, antes de começar uma dieta para tentar perder alguns quilinhos supérfluos, é importante conhecer certos mecanismos orgânicos. De entre todos, os processos metabólicos revestem-se de especial interesse, quando falamos de regimes alimentares.
Quer a energia que provém da alimentação quer aquela que gastamos para executar as diversas actividades do nosso dia-a-dia são medidas em unidades, ás quais se convencionou chamar quilocalorias ( apesar de vulgarmente o termo caloria ser utilizado como equivalente de quilocaloria, a verdade é que esta última unidade representa 1000 calorias).
É de realçar que o consumo de energia aumenta tendo em conta diversos factores, quer de ordem física quer psicológica -como o esforço, a doença, a fadiga, o medo, a ansiedade, a depressão ou o stress.


eHealth Latin America

Ciência e Saúde

Nosso organismo pode ser comparado a uma máquina que utiliza energia do alimento para o seu funcionamento. Neste processo libera calor que é controlado para a manutenção da temperatura do corpo sempre em níveis regulares.

Ao contrário de outras máquinas, nosso organismo está continuamente destruindo (catabolismo) e construindo (anabolismo) os seus elementos. Alguns alimentos são vitais, pois participam da composição de nutrientes fundamentais para o funcionamento da máquina.

Muitos trabalhos científicos relacionam diretamente o aporte calórico com o processo de envelhecimento. Experimentos com animais de laboratório mostram que a restrição alimentar favorece a longevidade. Isto significa que devemos nos preocupar com a qualidade e a quantidade de alimentos que ingerimos.

O alimento é fundamental para a manutenção de todos os nossos processos vitais. É através dele que obtemos a energia necessária para a manutenção destes processos. Uma dieta adequada é aquela que assegura a ingestão equilibrada de açúcares, gorduras, proteínas, vitaminas e sais minerais, além de água.

Uma dieta inadequada está relacionada a inúmeras doenças, destacando-se a arteriosclerose, a hipertensão arterial, o câncer e a calculose renal. A dieta adequada é aquela que contém leite ou seus derivados, carnes (vaca, porco, carneiro, coelho, aves ou peixes), frutas, vegetais, cereais e pães.

A absorção dos alimentos pelo trato digestivo recebe a influência de diversos fatores como, por exemplo, a utilização de determinados medicamentos, ingestão regular de bebida alcoólica e estado depressivo.

A utilização prolongada de antibióticos produz alterações em nossa flora intestinal, o que pode alterar a absorção de determinadas vitaminas. No alcoolismo freqüentemente ocorrem avitaminoses e o estado psíquico pode produzir importantes alterações na absorção dos alimentos.

A quantidade de alimento necessária depende de fatores como o sexo, peso, atividade física e evidentemente a idade. Uma pessoa de 70Kg, com mais de 50 anos, deve receber ao dia um mínimo de 1200 quilocalorias por dia, menos do que um adulto jovem de mesmo peso que gasta em média de 2500-3000 quilocalorias por dia. Evidentemente estes valores variam com o tipo de atividade física de cada um, mas na terceira idade o gasto calórico tende a diminuir.

A avaliação calórica torna-se muito importante durante uma doença, quando devem ser redobrados os cuidados com a quantidade e a qualidade de alimentos ingeridos.

Na terceira idade há uma diminuição global da atividade das células, o que leva a modificações das necessidades nutricionais. Uma dieta incorreta pode ocasionar riscos à saúde. A composição adequada da dieta de um idoso sadio deve seguir o seguinte padrão: 30% de gorduras (evitando gordura de origem animal), 10-20% de proteínas (carnes), e 50-60% de carboidratos (açúcares, massas, fibras). Diante de algum tipo de doença este padrão poderá ser alterado, mas sempre sob controle médico.

Após os 50 anos é aconselhada a utilização rotineira de alimentos ricos em vitaminas, principalmente A e C. A mulher na menopausa deve ingerir alimentos ricos em cálcio com regularidade, na profilaxia da osteoporose que a atinge com maior freqüência.

Vários estudos científicos mostram que determinados legumes e frutas atenuam o processo de multiplicação de células que ocorrem nos tumores, destacando-se o brócolis, tomates, soja, alho, cebola, pimenta e frutas cítricas.

O idoso sadio que está se alimentando corretamente, não tem necessidade de suplementação alimentar com medicamentos a base de vitaminas. Por outro lado uma dieta incorreta pode ocasionar riscos à saúde.

Diante de determinadas doenças os cuidados alimentares devem ser redobrados, havendo então a necessidade de uso de vitaminas. O estado emocional alterado como a depressão e o estresse, por exemplo, podem interferir diretamente na absorção de alimentos, podendo inclusive ocorrer queda na resistência física.

O idoso bebe menos água o que pode facilitar uma série de situações patológicas, como a desidratação e o aumento da concentração de medicamentos no sangue.

Deve ser sempre observada uma ingestão razoável de líquidos, em torno de 2 litros por dia numa pessoa com 70 kg. É claro que em determinadas situações patológicas deve haver restrição hídrica, como na insuficiência cardíaca, doenças renais ou hepáticas, etc.

Na avaliação alimentar do idoso é importante saber-se ou através do mesmo ou de seu acompanhante, dados sobre a sua alimentação diária, doenças crônicas e tratamentos realizados, sobre eventual cirurgia, uso de dentaduras, de laxantes, de medicamentos de uso crônico, fumo, álcool e sobre a exposição ao sol.

A utilização crônica de diurético, por exemplo, pode levar a diminuição do potássio com sérias repercussões sobre a saúde, inclusive podendo levar à depressão.

Na terceira idade há situações em que pode ocorrer diminuição da ingestão de alimentos, como nas doenças que levam a perda do apetite, destacando-se aqui o estado depressivo.

Nestas situações há necessidade de suplementação da dieta, havendo produtos com esta finalidade no comércio. Há situações crônicas, como o alcoolismo, que é acompanhado de falta de apetite e lesões do estômago gerando com muita freqüência deficiências nutritivas.

Outras situações podem levar a déficit nutritivo por deficiência de absorção e/ou de metabolismo devido principalmente a distúrbios do sistema digestivo.

A alimentação por sonda (naso-gástrica e naso-enteral) deve ser utilizada para suplementação da dieta ou mesmo para sua completa substituição em determinadas doenças neurológicas graves, ou em situações em que não há condições para se engolir.

A alimentação por via endovenosa (parenteral) pode também suplementar a dieta por via oral e mesmo a dieta enteral. É um procedimento limitado pelo tempo, pois a veia não suporta muitos dias de utilização. Em algumas situações especiais há necessidade de se utilizar veia de grande porte, que permite tempo prolongado de utilização, mas sempre com cuidados especiais.

Copyright © 2000 eHealth Latin America


Postado por:

Fanny Menezes
Terapeuta de Regressão de Memória
www.regressaodememorias.com.br

NATURALMENTE SAUDÁVEL.: IMPORTANTE.

NATURALMENTE SAUDÁVEL.: IMPORTANTE.: "Amigos(as) Para sábado no CINE-FILOSÓFICO teremos o filme – AS 7 LEIS ESPIRITUAIS DO SUCESSO, com participação especial de OLIVIA NEWTON JO..."

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Novidade CASEOLAMINA.

O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58 



CASSIOLAMINA ou Caseolamina



"Você sabe que precisa reduzir o consumo de gordura para perder os quilinhos extras, mais não adianta: as frituras, os queijos amarelos e os embutidos continuam fazendo parte do seu cardápio. O extrato seco do fruto da Cassiolamina, pode diminuir o "peso" desses alimentos. Ela inibe a ação da enzima lipase, responsável pela digestão da gordura, que, impedida de ser aborvida pelo corpo, é eliminada.

A cassiolamina é um extrato do fruto da planta leguminosa Cassia nomame. A planta contém 5 compostos flavonóides com potencial para inibir a quebra e digestão de gorduras no organismo.


O extrato é um inibidor da digestão de gorduras, que promove a perda de peso de modo seguro e eficaz. Auxilia no emagrecimento devido a presença de inibidores da lipase, ou seja diminui a digestão e absorção das gorduras na dieta.


Além disso, a cassiolamina também poderia reduzir a pressão arterial, ácido úrico e níveis colesterol.


Os dados disponíveis sobre a inibição da lipase sugerem que bloquear a absorção de gorduras ajuda as pessoas em dieta a perder peso e mantê-lo, evitando que o peso perdido seja ganho novamente.



BENEFÍCIOS DA INIBIÇÃO DA LIPASE


- Redução da pressão sanguínea, níveis de colesterol sérico, ácido úrico e dos níveis sanguíneos de açúcares;
- Efeito positivo em alguns casos de apnéia do sono;
- Reduz a incidência de casos em que o peso perdido é ganho novamente.



Venda mediante prescrição do profissional habilitado


"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista"
1.Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
2. É recomendável uma dieta e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso.
3.Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda- se descontinuar o uso e consultar o médico.
5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
9. Embora não existam contra- indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta.
10. Este medicamento não deverá ser partido ou mastigado.
11. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.
12. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.
13. Pacientes hipertensos, consulte seu médico para uma melhor avaliação.
14. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO"

domingo, 24 de abril de 2011

Meu corpo fala Comigo.: A doença como caminho.

Meu corpo fala Comigo.: A doença como caminho.: "Thorwald Dethlefsen e Rüdiger Dahlke Autoajuda Adicione esta página aos ' Favoritos ' para continuar a leitura mais tarde. ..."

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Cristina Cairo

Autoajuda

USANDO A LINGUAGEM DO CORPO PARA ENTENDER A OBESIDADE

A gordura é o casulo que a pessoa cria, inconscientemente, para se proteger e se esconder dos problemas externos.

Pessoas muito sensíveis, que se deixam magoar com facilidade, buscam se proteger atrás da gordura, que representa a maciez de um abraço.

Muitas vezes a gordura é uma forma convenientemente usada para se conseguir certos benefícios, como atrair a compaixão de outras pessoas, deixar de trabalhar naquilo que não gosta, escapar de certas obrigações que limitam sua liberdade e até mesmo testar o amor e a fidelidade do cônjuge. Mais uma vez vemos que o perigo está em nossa mente, não no mundo em que vivemos, e nem nos alimentos que comemos.

Faça um "regime" nos seus pensamentos e limpe toda essa amargura. Viva tranqüilamente e sem se sentir ameaçado. Ame profundamente a todos e você perceberá que, como resposta, receberá mais amor dos outros. Saia já desse casulo e participe ativamente do mundo, de peito aberto e acreditando que você está sendo protegido pelas mãos do Grande Pai.

Pare de guardar mágoas e ressentimentos. Chega de discutir gratuitamente com as pessoas, pois cada uma delas luta pelas suas razões e você pode sair machucado. Apenas aja com docilidade e poder e não deixe que as diferenças de vida e opiniões o aflijam.

Atenção: quanto mais você "engolir" e guardar mágoas, mais seu corpo engordará.

Para você superar definitivamente essa dificuldade de emagrecer terá de compreender que toda expectativa gera frustração. Por isto não fique esperando acontecer o que você deseja, nem queira que as pessoas sejam como você ou lhe dêem aquilo que tanto você almeja. Saia já dessa postura de vítima e perceba o tamanho do seu próprio poder. Ninguém é responsável pelas suas fraquezas ou fracassos. Tudo depende exclusivamente da sua postura diante da vida e dos acontecimentos. Passe a agir como adulto e mostre seus verdadeiros interesses a quem é importante para você. Tenha coragem de mudar seu comportamento e ser você mesmo.

Se você não está encontrando em sua memória nenhum registro pelo menos semelhante ao que estou dizendo, certamente é porque seu subconsciente abraçou com muita força alguma mágoa antiga e continua a protegê-la, pois para ele não existe "tempo". Tenha calma porque com ele (o subconsciente) nós devemos agir despreocupadamente e mandar mensagens positivas e constantes, até que ele perceba que as defesas contra o passado são inúteis.

As mensagens que você pode enviar ao seu subconsciente são pensamentos e condutas contrárias ao que está vivendo hoje. O importante é sair logo desse círculo vicioso que ainda está impresso em sua mente inconsciente.

Pratique um esporte ou faça exercícios. Torne seus pensamentos mais ativos e coloque em prática as suas decisões. O mundo espera você para agir com ele. Transforme essa gordura em energia, sacudindo a poeira do passado e olhando para frente. Rápido!

No começo tudo pode parecer difícil, mas depois você amará os novos hábitos e a sua nova personalidade.

Vamos, acorde! Organize-se! Tudo depende só de você!

Chega de arrumar pretextos pois isto só vem provar que você está realmente tendo alguma conveniência em ser gordo. Busque o que você deseja, sem prejudicar sua saúde e sua beleza. E, definitivamente, tente compreender que quando nos magoamos com algo é porque estamos sendo egoístas em querer que tudo seja do nosso jeito. Liberte-se dessa tendência e aceite as pessoas como elas são.

Seja você mesmo e não se permita pensamentos negativos. Eleve-se a cada dia com bons sentimentos em relação à vida e cresça cada vez mais dentro da evolução espiritual, sem mágoas, sem medos, nem desconfianças. Quanto mais você se aproximar de Deus, mais se sentirá confiante e feliz. De outra forma, você estará cada vez mais longe dele.

............................
CRISTINA CAIRO

quinta-feira, 31 de março de 2011